+258 826 435 265
info@mozefo.com

“A sustentabilidade é um imperativo ético para as nações”

19 Out 2017

Laura Chinchilla dirigiu os destinos do seu país, Costa Rica, entre os anos de 2010 e 2014. Foi a primeira mulher a chegar à presidência daquele país. Nos seus quatro anos de mandato, conseguiu enormes conquistas na redução da criminalidade, melhoria da segurança pública, controlo da inflação, promoveu a estabilização da saúde pública e criou uma rede de centros de cuidados infantis.

Membro do Partido de Libertação Nacional (PNL), antes de se tornar presidente, onde fez parte do governo de José María Figueres, Laura Chinchilla ocupou nesse executivo o cargo de vice-ministra de Segurança Pública (1994-1996), tendo continuado com a pasta entre 1996-1998.

Durante o segundo mandato do presidente Óscar Arias (2006-2010), Chinchilla ocupou a vice-presidência da República e o cargo de ministra da Justiça, tendo renunciado a ambos os cargos, em 2009, para preparar a campanha interna do Partido de Libertação Nacional (PNL).

A 24 de Novembro, vai ser oradora no painel que vai discutir “Economia do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”.

Como se sente em participar no Mozefo 2017?

É uma grande honra para mim participar no Fórum Mozefo 2017 que se realizará nesse bonito país, que é Moçambique, que tive a oportunidade de visitar por duas vezes. Sem dúvida nenhuma, Moçambique representa hoje um grande exemplo de crescimento económico, de dinamismo, de transformação e modernização em África.

Vai fazer uma apresentação sobre o tema “Economia do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”. Que ideias-chave pensa partilhar com a audiência?

Uma das temáticas que queremos abordar é do desenvolvimento sustentável como parte da agenda de desenvolvimento. O desenvolvimento sustentável não é apenas um imperativo ético, quando pensamos na necessidade urgente de mitigar os efeitos das alterações climáticas que estão a afectar tantas nações do mundo. A sustentabilidade também é um imperativo ético quando pensamos nas gerações futuras e em deixar-lhes um mundo mais seguro. A sustentabilidade ambiental é também uma estratégia inteligente de desenvolvimento económico, porque cada vez que somamos acções de protecção do meio ambiente a diversas indústrias, ao turismo, ou à agricultura, todas estas áreas ganham em competitividade, mas ganham também em sustentabilidade.

Uma última palavra…

Convido a todos a fazerem parte deste fórum e que se juntem neste debate tão importante sobre os caminhos do desenvolvimento.

Fonte: opais